sábado, 30 de julho de 2016

Reiki não fica obsoleto


Um profissional recém-formado da área médica que pare de ler e estudar não se manterá O método Reiki, não fica obsoleto, é a mesma desde o seu descobrimento. Além disso, um longo período sem utilizar a energia Reiki não levará à necessidade de nova ativação energética para o mesmo nível do Reiki.
A sintonização é um presente divino, fica profundamente enraizada no iniciado. Um dom que, uma vez recebido, não é perdido e nos acompanhará por toda a vida, trabalhando corpo, mente e espírito.
Os canais permanecerão sempre abertos pelo resto da existência do reikiano, mesmo que por um longo período não sejam acessados.

Eles podem tornar-se mais fortes com a prática ou enfraquecer por falta de uso, entretanto poderão ser reativados pela simples volta à prática do método. Quanto mais o reikiano usa a energia, mais aumenta sua capacidade de canalização, pois seus canais de condução de energia se abrem como consequência da prática.

sexta-feira, 29 de julho de 2016

Reiki e a Ciência



Médicos, profissionais, terapeutas holísticos, autoridades de saúde e cientistas agora estão começando a estudar a possibilidade do stress ambiental, ansiedade e todos os aspectos destrutivos da vida como sendo a verdadeira causa da doença do século XX.
Os efeitos e benefícios do Reiki não são algo que pode ser visto ou tocado é simplesmente um fluxo de energia que a pessoa vai sentir e que o vai beneficiar para superar o stress, ansiedade, depressões, tristeza, nervosismo e solidão.
Muitos líderes de organizações médicas e institutos de todo o mundo implementaram Reiki como parte dos seus programas de medicina complementar.
Existem instituições de todo o mundo que estão usando Reiki dentro de suas organizações no tratamento e cura de algumas doenças, assim como ajudam a ativar mais rápido o efeito dos medicamentos e na cicatrização dos ferimentos.

quinta-feira, 28 de julho de 2016

O Reiki


é uma técnica de tratamento com base no toque das mãos, tendo como ponto de partida a ideia de uma força vital vinda do Universo. Os praticantes de Reiki acreditam que é possível ter acesso a essa energia e usá-la para tratar a mente, o corpo e o espírito. O conceito de força vital têm sido reconhecido por muitas culturas desde há milhares de anos, usando-se conceitos idênticos em muitas outras terapias alternativas, tais como a acupunctura e o Shiatsu ou em práticas físicas e espirituais como o Tai Chi e o Yoga.

Na China, essa força vital é designada de Chi, no Hinduísmo tem o nome de Prana e no antigo Egipto era conhecido por Ka. As crenças e as práticas de Reiki emergiram no Japão, no séc.. XIX e foram levadas daí até ao Havai, para a Califórnia e para o mundo Ocidental em geral. A própria palavra Reiki forma-se a partir de Rei, que significa "Universal" e de Ki, que quer dizer "força vital".

O corpo de um homem ou de um animal irradia calor e energia, sendo essa energia a Energia de Vida ou Energia Vital. Esta energia têm tantas designações quantas as culturas existentes; por exemplo, os Russos chamam-lhe Energia Bioplasmática, os Hunas da Polinésia chamam-lhe Mana, os Índios Iroqueses Americanos chamam-lhe Orenda, na Índia chama-lhe Prana, nos Países Islâmicos designam-na por Baraka e por Chi na China.

No Japão, a esta Energia Vital dá-se o nome de Ki (o kanji inferior da imagem à esquerda) e é essa palavra que em conjunto com a palavra Rei (o kanji superior da imagem à esquerda), que designa a Energia Universal, forma o nome Reiki. Podemos assim, tentar definir duma forma mais simples, o Reiki como um método que permite a qualquer ser vivo despertar dentro de si e ligar-se à Energia Universal (Rei) para com ela harmonizar a sua própria Energia Vital (Ki) assim como a de qualquer outro ser vivo.

O Ki é um tipo de energia de vida que o corpo de qualquer ser vivo produz, proveniente de diversas fontes como o ar, a água, os alimentos e o sol, estando o seu estado de saúde dependente do maior ou menor grau de harmonia e fluidez dessa energia. Estados de desarmonia física, mental, espiritual e / ou emocional levam a que a passagem da Ki seja obstruída em determinados locais do nosso corpo, e então, os reflexos a nível físico dão-se sob a forma daquilo que normalmente designamos de doenças.

Quando a Ki deixa o organismo, a vida cessa. O equilíbrio da nossa energia Ki, é assim essencial para que o organismo tenha um funcionamento perfeito pois está constantemente a ser desequilibrado com angústias, depressões, pensamentos e atitudes negativas, alimentação incorreta, preocupações excessivas, falta de autoconfiança, de amor próprio, entre muitos outros fatores. A nossa energia Ki desgastada pode então ser harmonizada através da energia Rei, através da Energia Universal, promovendo o equilíbrio, o aperfeiçoamento e a melhoria da qualidade de vida em todos os níveis do nosso Ser.

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Novo Paradigma



A maioria das pessoas não aceitam mais qualquer explicação sobre a vida e a morte. Cada um já esta despertando sua consciência de que existe uma inteligência que comanda tudo e que tudo tem um verdadeiro sentido de ser. Este estado ainda que bastante básico de consciência desperta é que tem impulsionado para frente, fazendo com que haja uma expansão e desejo constante de aprimoramento. Por isso o ser humano sente a necessidade de evoluir, crescer e ascensionar. Desejo constante de obter respostas coerentes para seus questionamentos. Nunca se viu tantas pessoas em estado de ansiedade, inquietação da alma que busca apressadamente a lucidez espiritual tão esquecida e enevoada pelas religiões.
Durante alguns anos estudei a doutrina espírita e isso me trouxe bastante entendimento. Nosso coração, nossa mente se modificam de forma definitiva quando nos abrimos para os ensinamentos espirituais. A base da doutrina e os conceitos nos trazem uma amplitude da nossa visão espiritual nos mostrando que não estamos só, que não existe a separatividade e nos esclarece sobre a unicidade e o esquema cósmico da vida.

A doutrina nos proporciona uma visão holística. Ela propõe que as coisas sejam consideradas em sua totalidade, um contraponto à visão cartesiana, que busca analisar tudo, dividir em partes para conhecer, considerando que a vida se manifesta de forma fragmentada.
Texto Celestina Gonçalves
Imagem Celestina Gonçalves

terça-feira, 26 de julho de 2016

Medos



Quanta dor tu precisas na tua vida para descobrir que necessitas fazer uma mudança? Quanto sofrimento tu precisas para evoluir, para mudar as crenças e viver de forma amorosa?
Os nossos estados emocionais estão relacionados aos nossos pensamentos.
Nossa mente, nossos pensamentos são cheios de medos.
Escreva tudo o que você tem medo. Pequenos e grandes medos. Todos.
Os medos nos enchem de dor e sofrimento.
Olhe para seus medos. Encare-os de frente e esforce-se para amá-los.
Gastamos muita energia todos os dias nos protegendo do mal/negativo que criamos com os medos, julgando o nosso próximo, apontando nosso dedo para o outro atribuindo-lhes a culpa pelos nossos fracassos.
Precisamos remover da nossa mente tudo o que nos limita. A nossa mente precisa ocupar-se com pensamentos criativo e não se deter em qualquer pensamento. As emoções requerem equilíbrio e fazemos isso quando criamos a paz.
Assim exercemos nosso Poder Divino. Nos tornamos conscientes.
Sugiro que você busque conhecimento e conheça-se. Você veio para esse planeta para ser muito feliz. Permita-se desfrutar dos recursos Divinos que Deus coloca em seu Caminho.
Faça da sua vida um estado de Felicidade.
 
Celestina Gonçalves
Terapeuta Espiritualista
Imagem Celestina Gonçalves

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Orar e Vigiar o que?


campo extrafísica ou energético, onde se localiza e movimenta o nosso corpo espiritual, ligando pelo perispírito a matéria, dá forma aos nossos pensamentos, sentimentos/emoções. Assim, o perispírito determina que as energias perniciosas ou não sejam agregadas às próprias células, conforme o posicionamento íntimo do espírito, não importando se tem ou não a manifestação somática.

Por esta razão, as substâncias mentais, nossos pensamentos, emoções/sentimentos, as palavras e nossos atos são muito mais do que manifestações de uma alma humana. São um produto extrafísico/eletromagnético. Muitas vezes a manifestações, a ação dos espíritos sobre os fluidos, mesmo inconsciente, podem causar efeitos desastrosos na vida de uma pessoa.

Nossa grande dificuldade de lidar com nosso lado sombra, nos aprisiona as formas de expressão inferiores, seja por sentimentos/emoções desorganizadas, desqualificadas, seja por pensamentos, palavras ou atos.

A falta de conhecimento, de uma consciência desperta, a ignorância da maioria sobre as Leis Universais, a falta de coragem de olhar para a nossa própria sombra, ocasionam o autoassédio, criam aprisionamento a entidades/energias desequilibradas que na forma de miasmas ficam grudadas no nosso corpo espiritual, manifestando-se na nossa forma humana/ material como enfermidades psíquicas e físicas bastante traumáticas e de difícil solução pela medicina da terra.

Podemos evitar o autoassédio, nos libertar das entidades perniciosas quando cuidamos dos nossos pensamentos, dos sentimentos que apresentamos em relação as coisas/situações e pessoas. Os padrões desequilibrados atraem para nosso corpo espiritual matéria astralina ou mental de igual frequência, causando desordens física que muitas vezes não são capitadas/diagnosticadas na medicina convencional.

Os ensinamentos do espiritismo que constitui uma ciência de magnetismo espiritual hoje de grande valor e importância nos processos das terapias integrativas e complementares para tratamento do nosso espírito enfermo, proporcionando a elevação vibracional ao ponto do indivíduo alcançar um padrão de frequência capaz de transformar o corpo espiritual e o soma.

Pensamentos, sentimentos, atitudes, ... elevados nos levam a uma influencia imediata do perispírito, transferindo a vibração para o sistema fisiológico, para o soma. As ondas eletromacnéticas sutis e de elevada vibração influenciam diretamente no metabolismo perispiritual, projetando raios de elevado teor, realizando mudanças internas importantes que se refletem nos estados emocionais e consequentemente física, ao que chamamos de saúde.

Reconhecemos os esforços que a medicina humana atual tem exercido para entender sobre a medicina da alma, e estamos muito felizes pelos por isso.

Na Espiritualidade como Caminho encontramos várias respostas. Os caminhos são muitos e verdadeiros, mas o que cada um de nós precisamos é saber exatamente onde queremos chegar, que objetivos queremos alcançar. Onde encontrar a verdade mais intima - Luz e Sombra. Um "olhar" sem medo, sem julgamento. Um "olhar" sincero sobre você mesma. Ore e vigie-se.


Texto e Imagem - Celestina Gonçalves
Terapeuta Espiritualista

Perdoar



a quem fez mal é visto com bons olhos, desde que a situação não se repita continuamente. Quando uma traição se repete, o que mais acontece é a recomendação de agir de forma negativa em relação aos traídos, "desforrando a honra".

A vingança é preconizada como retribuição aos atos de traição, falsidade ou maldade. Ao compensar o mal sofrido ela atua de forma a igualar as duas partes envolvidas, uma não ficando em desvantagem em relação a outra.

A noção de doença mandada por outras pessoas obedece a mesma lógica que orienta a vingança. Ambas, vingança e doença enviada, tem como pressuposto trazer de volta o equilíbrio das condições entre aqueles que  se relacionam, reparando uma condição de desigualdade, originada pelo rompimento dos preceitos de reciprocidade.
O envio de doença a outrem é, segundo os meus informantes, motivado pela inveja desencadeada em decorrência da percepção de uma qualidade que dá destaque a uma pessoa na comparação com outras com as quais convive. A inveja aqui não é pensada como desejo de possuir aquilo que o outro tem, mas como uma vontade de destruir o que distingue da maioria dos seus convizinhos. Da mesma forma a igualdade não é pensada no sentido de que uma pessoa possa se igualar a outra adquirindo aquilo que as diferencia, mas nos termos de trazer o invejado a mesma situação em que se encontra o invejoso.

A inveja pode ser ativada para trazer de volta a igualdade pessoas que, de alguma forma, se diferenciam das demais. O anseio de destruição do motor da desigualdade pode realizar-se pelo desarranjo de uma relação amorosa, desequilíbrio financeiro ou pelo envio de uma doença através de meios mágicos.
Fonte: Araujo, Melvina A. M -  Das Ervas medicinais à fitoterapia - Ed.Atelie Editorial
Imagem Celestina Gonçalves